Estrutura da Organização de Seguro de Vida

As companhias de seguro de vida representam um recurso vital que qualquer um pode usar para fornecer segurança para aqueles que ficaram para trás depois que eles morrem. Existem dois tipos principais de estruturas organizacionais que as companhias de seguro de vida podem aproveitar para ajudar as pessoas a obter cobertura. O que funciona melhor dependerá do tamanho da organização, da sua localização, do mercado-alvo e da preferência pessoal do proprietário.

Definindo Organização Mútua

Companhias de seguro de vida que utilizam organização mútua são de propriedade de seus segurados. Isso significa que, em vez de a empresa ser negociada publicamente, são os segurados que agem como acionistas e recebem os mesmos benefícios. Como resultado, a maneira mais prática de compartilhar lucros vem dos dividendos que a empresa deve declarar.

Benefícios da Organização Mútua

Quando uma empresa de seguros de vida utiliza organização mútua, existem algumas vantagens iniciais para os seus segurados. Como a empresa deve responder apenas aos detentores de apólices, isso significa que os interesses da empresa estão muito mais alinhados com as preferências de seus clientes. Isso também limita o escopo da responsabilidade dos gerentes, tornando seu trabalho mais fácil e mais focado. No entanto, sem ser negociado publicamente, a única maneira de a empresa crescer é vendendo mais políticas.

Definindo a organização do estoque

Companhias de seguros de vida que utilizam a organização de ações tornam-se entidades de capital aberto. Isso significa que os detentores de apólices nunca possuem ações na empresa, a menos que comprem diretamente do mercado secundário. Isso também significa que os detentores de ações não-políticas também podem se tornar acionistas fazendo o mesmo. Embora em alguns casos, as políticas adquiridas possam constituir o pagamento de dividendos, é muito mais comum, sob essa estrutura, pagá-las apenas aos acionistas.

Benefícios da Organização de Ações

Na organização de ações, os detentores de apólices sempre ficam em segundo lugar para os acionistas. Apesar de ter que atender a ambos os grupos de pessoas em diferentes níveis, a empresa desfruta de outras vantagens, como maior flexibilidade para crescer e explorar mais opções de financiamento. Além do crescimento da venda de mais apólices, as companhias de seguro de vida podem também crescer emitindo mais ações que podem ser mais vantajosas para a organização no longo prazo.

Gestão Interna

A estrutura interna da companhia de seguros de vida consistirá tipicamente de um gerente, pessoal administrativo e agentes, mas suas funções são um pouco diferentes com base na estrutura organizacional utilizada. A principal diferença é que, sob organização mútua, o gerente responde estritamente aos titulares de apólices da empresa, enquanto que na organização de ações, o gerente também deve responder aos acionistas da empresa.

Recomendado

Atividades de marketing e comunicação
2019
Como tornar o Hotmail a conta principal no Outlook
2019
Por que o processo de seleção de recursos humanos é importante?
2019